Comissão Nacional da UNESCO

Ministério dos Negócios Estrangeiros

Evento no Parlamento Escocês sobre o novo Programa “Geoparques Globais da UNESCO”

geoparques irlanda

No passado dia 11 de fevereiro, a convite dos Geoparques Globais da UNESCO Escoceses (Shetland e North West Highlands), a Dra. Elizabeth Silva, técnica superior - Setor das Ciências da CNU e coordenadora do Fórum Português de Geoparques, criado sob a égide desta Comissão, fez uma apresentação pública no Parlamento Escocês sobre o Programa “Geoparques Globais da UNESCO” e, particularmente, sobre os reais impactos sócio-económicos destes territórios no desenvolvimento regional sustentado. Este evento permitiu um reconhecimento internacional sobre o trabalho levado a cabo por Portugal, na área dos Geoparques Globais da UNESCO. Este contou ainda com uma audiência com a Ministra do Ambiente Escocesa, Aileen McLeod, onde foram debatidas as oportunidades e desafios do novo programa cientifico “Geoparques Globais da UNESCO”, tendo sido destacado o Estudo sobre o valor económico da ligação às Redes UNESCO em Portugal, editado pela CNU.

Seminário Dia da Internet Mais Segura

“Faz a tua parte por uma Internet melhor”

sid2016 simbolo final

Vai ter lugar, no próximo dia 4 de fevereiro às 9h30 no Auditório 2 do Fórum Picoas, no âmbito da comemoração europeia da efeméride Safer Internet Day 2016 o Seminário Dia da Internet Mais Segura.

Organizado pelo Consórcio Centro Internet Segura, em colaboração com a Fundação PT, e alusivo ao tema “Faz a tua parte por uma Internet melhor”, o Seminário pretende envolver especialistas e representantes de diversas áreas de atuação na sociedade, designadamente académicos, psicólogos, forças de investigação criminal, media, entre outros, na discussão sobre os atuais desafios que a utilização da Internet suscita no comportamento das pessoas e dos jovens, em particular.

Esta iniciativa pretende igualmente proporcionar aos participantes um momento informativo e lúdico, de networking e de partilha de boas práticas na Rede, bem como fornecer ferramentas, recursos e conselhos que promovam a utilização responsável da web e ajudem a prevenir os perigos da Internet.

A participação é gratuita e limitada à capacidade do auditório. Inscreva-se em https://sid2016pt.eventbrite.pt

O programa (provisório) pode ser consultado aqui.

CONFERÊNCIA: “A INFLUÊNCIA DE ESTREMOZ NA ARTE RELIGIOSA PAULISTA DO SÉC. XIX NO BRASIL”

artepaulista estremoz

O Centro UNESCO para a Valorização e Salvaguarda do Boneco de Estremoz e a Câmara Municipal de Estremoz organizam, no próximo dia 5 de fevereiro, pelas 15h00, na Casa de Estremoz, uma conferência sobre a “Influência de Estremoz na Arte Religiosa Paulista do Séc. XIX no Brasil”, com o artesão brasileiro Magela Borbagatto.

Magela Borbagatto, nascido em Jacareí – São Paulo, é Artista Plástico Autodidata desde 1985. Trabalhou em projetos sócio educativos e sócio culturais, deu palestras sobre a arte popular brasileira na Universidade Católica de Valparaíso – Chile, participou, e foi premiado em vários salões de Presépios dos estados de São Paulo e Paraná, tendo também participado na exposição de “Presépios do mundo todo”, em Paris – França. Em outubro de 2013, foi considerado Mestre da Cultura Popular Brasileira, pelo Ministério da Cultura e em 2014 recebeu o título de “Cidadão Benemérito” do município de Jacareí.

Atualmente continua as suas pesquisas sobre “AS PAULISTINHAS – Imagens Religiosas do Vale do Paraíba no séc. XIX. Magela vai estar em Estremoz, durante 20 dias, a fazer pesquisa sobre as ligações históricas e técnicas do figurado “Paulista” com o figurado de Estremoz.

SEMINÁRIO OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL:

20 de Janeiro de 2016, CULTURGEST (LISBOA)

ODS

Face à entrada em vigor, a 1 de janeiro, da resolução da Organização das Nações Unidas (ONU) intitulada “Transformar o nosso mundo: Agenda 2030 de Desenvolvimento Sustentável”, é imperativo dar um forte impulso à divulgação e implementação em Portugal deste novo compromisso assumido pela comunidade internacional a 25 de setembro de 2015, em Nova Iorque (EUA).

Este seminário visa dar a conhecer em detalhe os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), desdobrados em 169 metas, e debater estratégias para a sua operacionalização e monitorização até 2030.

A apresentação de cada um dos ODS, a cargo de agências da ONU com representação em Portugal* e de várias entidades da sociedade civil**, será o ponto de partida para outras atividades no âmbito de duas iniciativas lançadas nesta ocasião:

1) A ”Consulta Pública Junto da Sociedade Civil sobre a Implementação da Agenda 2030” pretende envolver a sociedade civil na definição de uma estratégia nacional integrada e participativa, criando um plano nacional da sociedade civil. A comissão organizadora é composta pela Animar, CNJ, Instituto Camões, Minha Terra, PpDM, Plataforma Portuguesa das ONGD, com o apoio do UNRIC.

2) A ”Aliança para os ODS” visa estabelecer uma plataforma "multistakeholder" para sensibilizar, informar, concretizar, monitorizar e avaliar a contribuição do Sector Empresarial para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, através do desenvolvimento de parcerias, projetos, programas e ações. Trata-se de uma iniciativa da rede portuguesa Global Compact Network Portugal (membro do United Nations Global Compact).

O Seminário “Objetivos de Desenvolvimento Sustentável: Consulta Pública Junto da Sociedade Civil e Aliança para os ODS” é de entrada livre, mas sujeita a inscrição prévia através do link.

*CPR, FAO, GCNP, OIM, OIT, UNESCO, UNICEF, UNU-EGOV

**CNJ, PpDM, TESE, OIKOS, LNEG,INTELI/CEIIA, Minha Terra, PONG-Pesca, SPEA

Entrega dos Prémios de Jornalismo Direitos Humanos & Integração

LOGO direitos humanos premio site

Edição de 2015

A Comissão Nacional da UNESCO entregou a 10 de dezembro – Dia Mundial dos Direitos Humanos -, os Prémios de Jornalismo Direitos Humanos & Integração.

Estes Prémios visam reconhecer o trabalho desenvolvido por profissionais da comunicação social, a nível nacional, em prol dos direitos humanos e das liberdades fundamentais.

O Prémio é atribuído ao melhor trabalho realizado, no ano anterior, por profissionais da comunicação social nas suas diversas modalidades – meios audiovisuais, rádio e imprensa escrita.

O Júri foi composto, nesta décima edição, por Guilherme d’Oliveira Martins, Catarina Burnay e Paula Moura Pinheiro.

Foram distinguidas com o 1º Prémio as seguintes peças:

Na categoria de Imprensa Escrita

Enquanto resistem, não esperam surpresas, de João de Almeida Dias, Observador;

Na categoria de Rádio

Som da Rua, de Raquel de Melo e Joaquim Dias, TSF;

Na categoria de Meios Audiovisuais

Os Nossos Filhos da Ucrânia, de Carlos Rico, Carlos Morais e António Soares, SIC

Foram distinguidas com Menções Honrosas as seguintes peças:

Na categoria de Imprensa Escrita

Mar de Vítimas e de Heróis, de Teresa Campos e José Carlos Carvalho, Revista Visão

E

Os universitários que preparam o futuro da Síria em Portugal, de Sofia Lorena, Público

Na categoria de Rádio

A Sul da Sorte, de Catarina Santos, Rádio Renascença;

A Educação de Laura, de Maria Teresa Dias Mendes, TSF;

Palestina, Diário de um Lugar Incerto, de Vanessa Rodrigues e Joaquim Dias, TSF;

Na categoria de Meios Audiovisuais

Atrás dos Montes, de Patrícia Lucas, Filipe Martins e Samuel Freire, RTP