Comissão Nacional da UNESCO

Ministério dos Negócios Estrangeiros

Cerimónia de lançamento do Ano Internacional da Cristalografia em Portugal

073814bae9

Transmissão em direto da Cerimónia de abertura das celebrações do Ano Internacional da Cristalografia, em Portugal: http://emdireto.utad.pt

No dia 12 de março de 2014, às 14H30, será transmitida em direto, a cerimónia de abertura das celebrações do Ano Internacional da Cristalografia, em Portugal.

Este evento terá lugar na Aula Magna da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) e é promovido pela Comissão Nacional da UNESCO, em parceria com o Comité Português para o Programa Internacional das Geociências da UNESCO (IGCP), o Comité Português Matemática do Planeta Terra e a UTAD, com o apoio da Fundação para a Ciência e Tecnologia.

Esta efeméride é dinamizada internacionalmente pela UNESCO e a pela União Internacional de Cristalografia.

Esta cerimónia conta com a participação do representante da UNESCO, Prof. Jean-Paul Ngome Abiaga, e dos representantes das entidades organizadoras.

Conforme Programa serão proferidas 5 conferências que versarão sobre a relação entre a Cristalografia e as Ciências Fundamentais (Química, Física, Matemática, Biologia e Geologia). No decurso desta cerimónia será ainda realizado um tributo a dois eminentes cristalógrafos portugueses, Professora Doutora Maria Ondina Figueiredo e Professor Doutor José Lima-de-Faria, numa iniciativa do Comité Português para o IGCP da UNESCO, ao qual se seguirá a inauguração da Exposição Itinerante “A Cristalografia nas Ciências Fundamentais”.

 

A Assembleia Geral das Nações Unidas proclamou 2014 - Ano Internacional da Cristalografia, assumindo a UNESCO a liderança e a coordenação desta efeméride, em parceria com a União Internacional de Cristalografia.

A Cristalografia suporta todas as ciências fundamentais e, em particular, as Geociências sendo, no entanto,  relativamente desconhecida do público em geral.

Seguindo as orientações da UNESCO, a Comissão Nacional da UNESCO e o Comité Português para o Programa Internacional de Geociências - IGCP (coordenação), em parceria com o Comité Português para a Matemática do Planeta Terra, ambos criados sob a égide desta Comissão Nacional, irão dinamizar esta efeméride, a nível nacional, bem como no espaço lusófono.

Porquê um Ano dedicado à Cristalografia?

O Ano Internacional da Cristalografia comemora o centenário do nascimento da cristalografia dos raios-X, homenageando o trabalho pioneiro de Max von Laue e Wiliam Henry Bragg / William Lawrence Bragg. Em 2014, também se comemora o 50º aniversário de outro Prémio Nobel, atribuído a Dorothy Hodgkin pelo trabalho em torno da vitamina  e da penicilina.

O que é a Cristalografia?

Os cristais podem ser encontrados em toda a Natureza. Eles são particularmente abundantes em formações rochosas, como minerais, mas também em outros locais, como nos flocos de neve, no gelo ou nos grãos de sal.     

Ao longo dos últimos 100 anos, 45 cientistas venceram Prémios Nobel pelo seu trabalho relacionado com a cristalografia (de forma direta ou indireta). Graças aos seus contributos individuais, a cristalografia tornou-se transversal e fundamental a todas as ciências. Na atualidade, continua a ser um terreno fértil para novas e prometedoras investigações. A cristalografia é fundamental para o desenvolvimento de praticamente todos os novos materiais, desde cartões de memória informáticos até ecrãs televisivos ou componentes de automóveis ou aviões. Os cristalógrafos não estudam só a estrutura dos materiais, mas também usam o seu conhecimento para modificar a estrutura, para lhes dar novas propriedades ou proporcionar-lhes um comportamento diferente. A cristalografia tem inúmeras aplicações. Ela influencia as nossas vidas quotidianas e consiste na espinha dorsal de indústrias que dependem cada vez mais da criação e desenvolvimento de novos produtos. Entre as grandes beneficiadas pela cristalografia, temos as indústrias agroalimentar, aeronáutica, automóvel, informática, eletromecânica, farmacêutica, de minas ou de produtos cosméticos.

O Ano Internacional da Cristalografia será um elo de ligação entre outras duas grandes iniciativas do género, sucedendo ao Ano Internacional da Química (2011) e antecipando o Ano Internacional da Luz (2015).

Principais objetivos desta efeméride:

  • Aumentar a consciência pública sobre a ciência da cristalografia e como esta sustenta a maior parte dos desenvolvimentos tecnológicos da nossa sociedade moderna;
  • Inspirar os jovens através de exposições, conferências e demonstrações práticas nas escolas, Ilustrando a universalidade da ciência;
  • Apoiar a Iniciativa África em Cristalografia e criação de programas semelhantes na Ásia e na América Latina;
  • Promover a colaboração internacional entre cientistas em todo o mundo, especialmente as contribuições Norte-Sul;
  • Promover a educação e pesquisa em cristalografia e suas ligações com outras ciências;
  • Envolver as entidades internacionais que lidam com a questão da Radiação Síncrotrão e de Neutrões em todo o mundo nas celebrações deste Ano, incluindo o Projeto SESAME criado sob os auspícios da UNESCO.