Comissão Nacional da UNESCO

Ministério dos Negócios Estrangeiros

Assinatura do Acordo para a criação da Rede Nacional de Reservas da Biosfera da UNESCO

berlengas site

Teve lugar a 2 de setembro, nas Berlengas, Peniche, a assinatura do Acordo que cria formalmente a Rede Nacional de Reservas da Biosfera da UNESCO.

Esta cerimónia contou com a presença do Senhor Primeiro-Ministro, do Ministro do Ambiente, da Presidente da Comissão Nacional da UNESCO, dos gestores das 10 reservas da biosfera da UNESCO portuguesas, do Presidente do Conselho Diretivo do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, de vários autarcas entre outros convidados.   

As reservas da biosfera representam os principais ecossistemas mundiais (terrestres, marinhos e costeiros) promotoras de um desenvolvimento regional sustentável e envolvendo as comunidades locais. São territórios de ciência que visam contribuir para a redução da perda da biodiversidade.

À semelhança de outras redes UNESCO que a Comissão Nacional da UNESCO promove e apoia, esta rede visa a partilha de experiências, boas práticas e saberes adquiridos na gestão das reservas da biosfera portuguesas, promovendo a educação, a ciência e a cultura, assim como o desenvolvimento sustentável da economia local. Constitui-se, assim, como uma plataforma de promoção e divulgação de territórios de excelência reconhecidos pela UNESCO, visando a sensibilização das comunidades para o valor desse reconhecimento internacional.

A Rede Nacional de Reservas da Biosfera da UNESCO integra as 10 reservas da biosfera portuguesas, atualmente inscritas na Rede Mundial de Reservas da Biosfera designadamente, a Reserva da Biosfera do Paúl do Boquilobo, a Reserva da Biosfera do Corvo (Açores), a Reserva da Biosfera da Graciosa (Açores), a Reserva da Biosfera das Flores (Açores), a Reserva da Biosfera Transfronteiriça Gerês – Xurés (Portugal/ Espanha), a Reserva da Biosfera das Berlengas (Peniche), a Reserva da Biosfera de Santana (Madeira), a Reserva da Biosfera Transfronteiriça Meseta Ibérica (Portugal/ Espanha), a Reserva da Biosfera das Fajãs de S. Jorge (Açores), a Reserva da Biosfera Transfronteiriça Tejo/Tajo Internacional (Portugal/ Espanha), bem como a Comissão Nacional da UNESCO (CNU) e o Comité Nacional MAB.

A Rede será coordenada por uma Comissão de Coordenação, à qual compete assegurar o acompanhamento das suas atividades e convocar e dirigir as respetivas reuniões, sendo constituída por dois gestores das reservas da biosfera (com mandato anual e rotativo) e pela Comissão Nacional da UNESCO.

A Rede Mundial de Reservas da Biosfera coordenada pelo Programa científico da UNESCO “O Homem e a Biosfera” (Man & Biosphere) – MAB conta atualmente com 669 reservas, em 120 Estados-membros.