Comissão Nacional da UNESCO

Ministério dos Negócios Estrangeiros

VI Encontro da Rede Mundial das Cidades Magalhânicas

 

rsz cidades magalhanicas

No âmbito do VI Encontro da Rede Mundial das Cidades Magalhânicas, a Presidente da Comissão Nacional da UNESCO acolheu a reunião de encerramento do Encontro, na Biblioteca da Rainha do Palácio das Necessidades, com o objetivo de promover “uma troca de impressões sobre o futuro da Rede das Cidades Magalhânicas e a possível candidatura da Rota de Magalhães à Lista do Património da Humanidade”.

Além dos membros da Rede Mundial de Cidades Magalhânicas, estiveram também presentes representantes das Embaixadas de Cabo Verde, Chile, Espanha, República da Indonésia e Uruguai.

A Rede Mundial das Cidades Magalhânicas será presidida nos próximos dois anos pela cidade de Lisboa, sendo composta por representantes das Cidades Magalhânicas de Sabrosa, Sevilha, Praia, San Julián, Catbalogan, Tenerife, Punta Arenas, Tidore e Montevideu.

O VI Encontro da Rede Mundial das Cidades Magalhânicas foi precedido de um Encontro em Sabrosa e Vila Real das Universidades das Cidades de Magalhães no qual foi firmado um Acordo entre Universidades das Cidades associadas à Rota de Magalhães com vista à investigação científica de temas relevantes.

A Rota de Magalhães, a primeira rota de circum-navegação, tem uma dimensão global, unindo quatro continentes, nove países, cruzando oceanos pelo que a comemoração dos seus 500 anos (2019-2022) é um propósito comum. Neste sentido o Conselho de Ministros de 19 de janeiro aprovou a criação de uma Estrutura de Missão para as Comemorações do V Centenário da Circum-navegação comandada pelo navegador português Fernão de Magalhães, a realizar-se entre 2019 e 2022.