Comissão Nacional da UNESCO

Ministério dos Negócios Estrangeiros

Dia Internacional para a Redução de Desastres Naturais

desastres

Mensagem da Diretora Geral da UNESCO

por ocasião do Dia Internacional para a Redução de Desastres Naturais

13 de outubro de 2017

Os desastres naturais atingem profundamente as sociedades e afetam milhões de pessoas em todo o mundo todos os anos. Os últimos meses foram particularmente destrutivos e todos assistimos à extensão do perigo e da nossa própria vulnerabilidade. Entre as várias ocorrências, os ciclones nas Caraíbas e nos Estados Unidos excederam largamente a intensidade dos níveis típicos sazonais e a população do México foi severamente atingida por sismos. Este agravamento está relacionado com a atividade humana este agravamento.

Em 2016, 24,2 milhões de pessoas foram obrigadas a abandonar as suas casas devido a catástrofes. Nas últimas duas décadas, mais de 1,35 milhões de pessoas, das quais uma larga percentagem eram mulheres e raparigas, morreram devido à sua vulnerabilidade e exposição a perigos naturais. Nos últimos vinte anos, mais de 4 mil milhões de pessoas foram desalojadas e deixadas sem habitação, feridas ou com necessidade de assistência urgente. A perda de vidas é trágica e a destruição extremamente dispendiosa. Os desastres levam a uma perda económica anual estimada de 250 a 300 mil milhões de dólares. Estes números têm tendência a aumentar com a pressão crescente das mudanças climáticas, sobrepopulação e urbanização.

A UNESCO é solidária com todos aqueles que são afetados por catástrofes no mundo inteiro. Esta solidariedade deve traduzir-se em políticas públicas concretas que fomentem a implementação do Quadro de Ação Sendai para a Redução do Risco de Catástrofes, da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável e do Acordo de Paris sobre o Clima. A UNESCO desenvolve ações para sensibilizar, prevenir e preparar para este tipo de riscos. Atua na interface entre as ciências naturais e sociais, a educação, a cultura e a comunicação, para reduzir a exposição e o desalojamento através da capacidade de construção, da partilha de conhecimento, do trabalho em rede, dos sistemas de alerta e de aconselhamento de medidas.

“Home Safe Home” é o slogan para este Dia Internacional para a Redução de Desastres Naturais. Esta é uma oportunidade para mobilizar o mundo e reforçar a colaboração entre todas as partes envolvidas. Podemos reduzir os riscos associados a uma urbanização rápida, à pobreza, à deterioração ambiental e às mudanças climáticas. Acima de tudo e em primeiro lugar, é necessário evitarmos a criação de riscos, o que requer mais educação, cultura, conhecimento local e competências de prevenção.

Esta é a nossa mensagem. Vamos unir esforços e partilhá-la pelo mundo.

                                                                                                                  Irina Bokova