Comissão Nacional da UNESCO

Ministério dos Negócios Estrangeiros

Desporto e antidopagem

 

dopage

DESPORTO E ANTI DOPAGEM

A UNESCO é a agência líder das Nações Unidas para a Educação Física e Desporto.

Os Serviços de assistência e orientação são fornecidos pelos governos, ONGs e especialistas para debater os desafios crescentes da educação física e do desporto. A organização também ajuda e aconselha os Estados-Membros que pretendam elaborar ou reforçar o seu sistema de formação em educação física, e oferece a sua experiência na conceção e implementação de programas de desenvolvimento no domínio do desporto.Além disso, a UNESCO desempenha o papel secretariado do Comité Intergovernamental para a Educação Física e Desporte ( CIGEPS ) .

No ambiente desportivo altamente competitivo de hoje, os atletas e pessoal de técnico de apoio aos atletas estão sob crescente pressão para fazer o que for preciso para vencer. Como resultado, o uso de substâncias e métodos para melhorar o desempenho no desporto é cada vez mais difundida. Este fenómeno não se limita aos atletas de alta competição, mas também a jovens e entusiastas de desportos amadores que também estão a ser atraídos para a dopagem. O doping compromete a base moral e ética do desporto e da saúde das pessoas nele envolvidas.A UNESCO também está ativamente envolvido na luta anti -doping por causa de seu desejo de preservar desporto justo e equitativo e para proteger os jovens envolvidos no desporto.

 Educação Física e Desporto

 CIGEPS

CIGEPS

MINEPS V - 2013

Mais sobre o anti-doping

Convenção Internacional contra a Dopagem no Desporto

Conferência dos Estados parte

Fundo para a Eliminação da Dopagem no Desporto

UNESCO e WADA

 

Neste âmbito a Rede de Escolas Associadas da UNESCO tem desenvolvido projetos de boas práticas nas suas escolas, envolvendo a comunidade educativa e as comunidades locais, como é o exemplo do Agrupamento de Escolas do Alto do Lumiar com o projeto de inclusão “Judo na escola”.

 

O Programa Judo na Alta de Lisboa promovido pelo Judo Clube de Lisboa em parceria com três agrupamentos de escolas locais (uma das quais Escola Associada da UNESCO), tem o apoio da Câmara Municipal de Lisboa da Comissão Nacional da UNESCO e de outras instituições e entidades promotoras.

No âmbito deste projeto SEA, a Comissão Nacional da UNESCO estabeleceu um protocolo de colaboração com o Jude Clube de Lisboa, sendo que esta instituição continuará a assegurar o ensino da prática do judo no Agrupamento de Escolas do Alto do Lumiar. 

O projeto tem como público-alvo as crianças e jovens que frequentam as escolas e outras instituições da zona, incluindo os provenientes de famílias mais carenciadas residentes em bairros de realojamento social, maioritariamente imigrantes de 3ª geração. Com início em 2007, o projeto abrange atualmente mais de 600 crianças.

Constituem objetivos do projeto a inclusão social no e pelo desporto, no caso através da prática regular do judo por criançaser jovens inseridas em famílias de diferentes estratos sociais. A estratégia de intervenção social contempla assim as vertentes pedagógica, desportiva e de dinamização de redes de sociabilidade transversais às condições sociais de origem.

Nas atividades desenvolvidas, encontram-se as sessões de treino regular do judo nas escolas e nas infraestruturas desportivas locais cedidas ao projeto, deslocações fora do território para a participação em estágios, torneios, convívios e férias desportivas.

As estratégias de inclusão social no e pelo desporto adotadas neste projeto, focalizam as potencialidades formativas do judo no desenvolvimento de competências motoras, intelectuais, emocionais e sociais (em particular a regulação da agressividade), e a transmissão de valores (Código de Ética do Judo) no público-alvo.

O projeto apresenta-se como um exemplo inovador de boas práticas de inclusão social, em particular pela criação de facilidades de acesso à prática desportiva de crianças e jovens oriundos de famílias com fracos recursos económicos residentes em territórios segregados e maioritariamente imigrantes; e pela promoção de espaços de sociabilidade e interação desportiva em contexto de diversidade social.

Ainda no âmbito da prática do desporto, ética e cidadania, o Clube UNESCO de Ética no Desporto, fundado em 2013, e criado no âmbito da Direção Regional do Norte do IPDJ se dipõe a desenvolver atividades nesta área.