CANTE ALENTEJANO, CANTO POLIFÓNICO DO ALENTEJO, SUL DE PORTUGAL

dieta mediterranica fado4 jose malhoa fado domnio pblico wikimedia commons cante alentejano augusto brazio
@Nicola Di Nunzio - Município de Serpa
©Município de Serpa
© Augusto Brazio


2014 – Lista Representativa do Património Cultural Imaterial da Humanidade

O Cante Alentejano é um género de canto tradicional em duas partes, executado por grupos corais amadores no sul de Portugal e nas comunidades migrantes na Área Metropolitana de Lisboa. O repertório é constituído por melodias e poesia oral (modas), e é executado sem instrumentos musicais. Os grupos de Cante reúnem até trinta cantadores que se dividem em três papéis: o “ponto” inicia a moda, seguido pelo “alto”, duplica a melodia uma terceira ou uma décima acima, muitas vezes adicionando ornamentos. Todo o grupo coral se junta em seguida, cantando os versos restantes em terceiras paralelas. O alto é a voz orientadora, que se ouve acima do grupo em toda a música. Existe um vasto repertório de poesia tradicional, bem como versos contemporâneos. As letras exploram tanto os temas tradicionais como a vida rural, a natureza, o amor, a maternidade ou a religião, como as mudanças no contexto cultural e social. O Cante constitui um aspeto fundamental da vida social das comunidades alentejanas, permeando reuniões sociais em espaços públicos e privados. A transmissão entre os membros mais velhos e mais jovens ocorre principalmente nos ensaios dos grupos corais. Para os seus praticantes e apreciadores o Cante encarna um forte sentido de identidade e de pertença. Reforça também o diálogo entre diferentes gerações, géneros e indivíduos de diferentes origens, contribuindo assim para a coesão social.

 

CANTE ALENTEJANO, POLYPHONIC SINGING FROM ALENTEJO,SOUTHERN PORTUGAL 


2014 - Representative List of the Intangible Cultural Heritage of Humanity

Cante Alentejano is a genre of traditional two-part singing performed by amateur choral groups in the region of Alentejo in southern Portugal and among its migrants in the Lisbon Metropolitan Area, characterized by distinctive melodies, lyrics and vocal styles, and performed without instrumental accompaniment. Cante groups consist of up to thirty singers divided into three musical roles. The “ponto” starts the singing, followed by the “alto”, who duplicates the melody a third or a tenth above, often adding ornaments. The entire choral group then takes over, singing the remaining stanzas in parallel thirds. The alto is the guiding voice heard above the group throughout the song. A vast repertoire of traditional poetry is set to existing or newly created melodies. Lyrics explore both traditional themes such as rural life, nature, love, motherhood and religion, and contemporary issues in the cultural and social context. Cante is a fundamental aspect of social life among Alentejo communities, permeating social gatherings in both public and private spaces. Transmission occurs principally at choral group rehearsals between older and younger members. For its practitioners and aficionados, Cante embodies a strong sense of identity and belonging. It also reinforces dialogue between different generations, genders and individuals from different backgrounds, thereby contributing to social cohesion.

 

Saiba mais em:

  • Partilhe