Comissão Nacional da UNESCO

Ministério dos Negócios Estrangeiros

Floresta Laurissilva na Madeira

FLORESTA LAURISSILVA NA MADEIRA

 [Data de inscrição: 1999 | Critérios: (ix) (x)]

 

rsz200 laurissilva2

                                                          © Parque Natural da Madeira

A floresta Laurissilva da ilha da Madeira constitui na atualidade o remanescente de um coberto florestal primitivo que resistiu a cinco séculos de humanização. Segundo narrativas contemporâneas da descoberta da Madeira (1420), toda a ilha era coberta de extenso e denso arvoredo, razão pela qual os navegadores portugueses lhe atribuíram o nome de "Madeira".

Trata-se de uma floresta com características subtropicais, húmida, cuja origem remonta ao Terciário onde chegou a ocupar vastas extensões do Sul da Europa e da bacia do Mediterrâneo. As últimas glaciações levaram ao seu desaparecimento no continente europeu, sobrevivendo apenas nos arquipélagos atlânticos dos Açores, da Madeira e das Canárias.

A Laurissilva madeirense ocupa uma superfície de 15000 hectares (representando 20% do total da ilha), nas encostas viradas a Norte, revestindo de forma luxuriante as íngremes vertentes e os profundos e alcantilados vales do remoto interior, representando nos nossos dias a mais extensa e a melhor conservada Laurissilva das ilhas atlânticas. Alberga numerosos endemismos, principalmente a nível dos estratos arbustivos e herbáceos. É de realçar também a grande diversidade e desenvolvimento que apresentam as comunidades de líquenes e de briófitos, principalmente as epífitas.

 

BOAS PRÁTICAS

rsz 200 BP Lauri1

 © Parque Natural da Madeira

Educação e Sensibilização Ambiental

Uma das atividades de educação e sensibilização ambiental do Parque Natural da Madeira são as visitas guiadas à Floresta Laurissilva. Estas ações de caráter lúdico-pedagógico são guiadas por técnicos ou vigilantes da natureza que convidam os participantes de todas as idades a descobrir esta floresta única e especial através da exploração e vivência dos sentidos enquanto enriquecem o seu conhecimento através de informação sobre a floresta, sua composição biológica, espécies indígenas e endémicas, sua conservação, seu uso e suas ameaças. A atividade desenrola-se ao longo de um percurso, vulgarmente designado de Levada (canal que transporta água no interior da ilha Madeira de modo a aproveitar este precioso recurso hídrico que advém da floresta).

 

 rsz 200 BP Lauri2

© Parque Natural da Madeira

 Projeto Life Eco Compatível

O projeto Life Eco Compatível, é um projeto de informação e comunicação financiado pelo Instrumento LIFE e que é gerido pelo Serviço do Parque Natural da Madeira em parceria com a Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves. Teve início em 2010 e pretende sensibilizar o público para as ameaças ao bem e simultaneamente promover e reforçar a compatibilidade entre o desenvolvimento das atividades socioeconómicas e culturais, com a gestão das Reservas Naturais, áreas classificadas, habitats e espécies listadas nos anexos das diretivas que sustentam a Rede Natura 2000, como é o caso da Laurissilva da Madeira.

 rsz 200 BP Lauri3

 © Carlos Cabral

 Monitorização da população do pombo-trocaz

O pombo-trocaz Columba trocaz é uma espécie endémica da Ilha da Madeira e principal objetivo deste programa passa por estabelecer uma linha de monitorização que permita seguir os efetivos populacionais da espécie e pela compatibilização entre a presença do pombo-trocaz e a prática agrícola nas zonas limítrofes do seu habitat, através da minimização dos estragos causados por esta espécie em áreas agrícolas. Os agricultores têm sido apoiados através da distribuição gratuita de três tipos de dispositivos (espanta-pássaros a gás, redes de exclusão e fitas holográficas) para minimização dos estragos causados nas culturas

 rsz 200 BP Lauri4

© Parque Natural da Madeira

Usos tradicionais de plantas no habitat da Laurissilva

Para recuperar, preservar e valorizar conhecimentos, tradições e crenças ancestrais associados às plantas que fazem parte da memória cultural e do património destas comunidades tem vindo a ser efetuar uma recolha destes saberes, incentivando a diversificação e a valorização das atividades rurais. No decurso das  entrevistas etnobotânicas efetuadas foram referidas cerca de 25 plantas que ocorrem neste habitat